,

Piauí autoriza produção do canabidiol através de universidades

O governo do Piauí autorizou, nesta quinta-feira, a produção de canabidiol, um medicamento derivado da Cannabis sativa, que é um composto extraído da maconha. É o primeiro Estado brasileiro a autorizar a produção do produto.

Por lá, segundo determinação do governador Wellington Dias (PT), as universidades Federal e Estadual estarão à frente das pesquisas e com a produção do medicamento, que já começa no início de 2018.

As universidades fabricarão o medicamento juntamente com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), Secretaria de Estado da Saúde e o Ceir. Ainda no próximo ano, o Estado diz que contará com uma câmara setorial de biotecnologia para apoiar a produção.

...
...

A pesquisa, que foi iniciada no primeiro semestre de 2017, é um investimento do Estado que visa uma melhora na qualidade de vida das pessoas que sofrem com convulsões e epilepsias, como afirma o governador Wellington Dias. “Adotamos na rede de saúde do Piauí, pacientes que fazem uso do medicamento, de forma gratuita. Antes importávamos o canabidiol da Califórnia e de Israel, o que gerava um custo muito elevado e, a partir da autorização da produção, o Piauí passa a produzir seu próprio produto, com um investimento de cerca de 1 milhão de reais”, pontua.

O presidente da Associação Reabilitar, Benjamim Pessoa, explica que o uso do canabidiol é liberado para pessoas com crise convulsiva refratária e que a produção vai ajudar a mostrar para a população os seus efeitos. “A produção dessa substância é um avanço para o estado e para a medicina. Iremos ter mais material de estudo para analisarmos os benefícios e todos os seus efeitos colaterais”, afirma.

Fonte: O TEMPO